Sem categoria

Maranhão contabiliza seis casos de recuperados de coronavírus

No Maranhão, seis pacientes dos 62 já detectados com Covid-19 já estão curados. A informação vem do Centro de Informações Estratégicas e Vigilância em Saúde (CIEVS), da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O resultado que o paciente está livre do vírus vem após os 14 dias de quarentena, quando não apresentam mais sintomas e passam a não transmitir mais a doença.

“Temos os seis primeiros casos que tiveram cura e alta do isolamento, isto é, são pessoas que não têm mais sintomas e testaram negativo em novo exame. Isso nos alegra e reforça que vamos vencer e superar a doença, mesmo ainda estando em ascensão de transmissão do vírus”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Atualmente, não há medicação específica para o tratamento do Covid-19. Os pacientes que estão com a doença recebem tratamento que alivia os sintomas e em sua grande maioria estão em isolamento, em casa. A hospitalização, de acordo com da Organização Mundial de Saúde (OMS), é necessária apenas nos casos em que a pessoa apresenta os sintomas mais graves da doença, necessitando de cuidados médicos.

Segundo o médico infectologista, Bernardo Basto Wittin, do hospital Presidente Vargas, a resposta da cura dos pacientes varia de pessoa a pessoa. “A resposta para cura para qualquer quadro viral varia de indivíduo para indivíduo. É a resposta que o próprio organismo da pessoa vai ter. Mesmo uma pessoa com bom quadro de saúde pode apresentar um quadro mais grave da doença”, explicou.

O médico acrescentou ainda que a alta médica é dada quando, após 14 dias, o quadro clínico do paciente tem melhora e ele não apresenta mais os sintomas da Covid-19.
O secretário Carlos Lula reforçou ainda que a transmissão do vírus se combate com o isolamento social. “Continuem em casa. Tivemos um aumento relevante de casos nos últimos dias, o que nos leva a crer que as medidas de contenção precisam ser mantidas, uma vez que estamos na fase de transmissão dentro do estado”, finalizou.

Sintomas

Os sinais e sintomas do coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. Os principais são sintomas conhecidos até o momento são febre, tosse e dificuldade para respirar.

Transmissão

O período de incubação é o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção por coronavírus, que pode ser de 2 a 14 dias. Apesar disso, a transmissão do
coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como: gotículas de saliva; espirro; tosse; contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Medidas preventivas

Entre as medidas preventivas para evitar a contaminação estão: lavar as mãos até metade do pulso, esfregando também as partes internas das unhas; usar álcool 70 para limpar as mãos quando estiver na rua; não encostar as mãos no rosto em áreas como olhos, nariz e boca; tossir ou espirrar levando o rosto à parte interna do cotovelo; evitar sair de casa, bem como evitar aglomeração de pessoas, mantendo distância mínima de 2 metros.

Se estiver doente com resfriado ou gripado, é preciso usar máscara para evitar a proliferação do vírus; limpar com álcool os objetos tocados frequentemente como celulares; evitar cumprimentar com beijos, aperto de mão ou abraço; ficar em casa 14 dias se apresentar qualquer sintoma de gripe ou resfriado e usar lenço descartável quando estiver com nariz escorrendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *