Notas do blog

Prefeito de Araioses toma medida autoritária e diminui salários dos Professores

Imagem/Reprodução Vídeo

Professores da rede municipal da Cidade de Araioses, distante 408 km da São Luís, estão correndo um sério risco de terem seus salários reduzidos. A ameaça é do próprio gestor municipal, que toma medida autoritária, e causa revolução entre os educadores, que agora lutam para não terem seus direitos tirados a força.

Vídeos nas redes sociais circularam, e mostram todo o desespero dos profissionais que imploram por acordos e a gestão municipal se nega a aceitar. Fabiana Silva, professora da rede municipal, desabafa em um vídeo gravado e relata o desrespeito do prefeito da cidade Cristino Gonçalves, em relação a categoria

Na manhã de hoje(24), professores foram até a sede da prefeitura, em busca de resposta, mas encontraram somente Lourival Gonçalves, procurador do município e sobrinho do prefeito, e não houve nenhum acordo e muito menos respostas para o caso.

Segundo a professora Esdras Silva, os professores estão tendo um prejuízo de 50%, e o prefeito Cristino Gonçalves, não quer respeitar o plano de cargo, carreira, ainda segundo ela, no município tem professor que está perdendo cerca de 2 mil reais. “ele não nos dá satisfação do que aconteceu com o restante do dinheiro, e se acha no direito de reduzir nossos salários sem explicações, isso é arbitrário isso não existe” disse ela.

Outra professora indignada desabafa: “isso é muita humilhação é uma vergonha,a educação de Araioses ser tratada dessa forma como lixo como nada, isso é uma vergonha isso é triste” relatou.

Ainda segundo informações, o gestor da cidade alega que o município está sem condições de pagar o salário dos professores. Mas de acordo com imagens encaminhadas para o Blog Jeremias Ribeiro, do FUNDEB, somente de 2018 somam cerca de 32 milhões, que investidos de forma correta, ainda sobraria um valor aproximado de 13 milhões. Segundo a categoria não foram feitas nenhum outro investimento, e não houve explicações sobre a outra parte do montante.

Será que os professores que irão pagar o pato?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *