Notas do blog

CEMAR – Alagamentos ou Inundação? Saiba como se proteger!

Nos últimos meses, várias cidades do Maranhão decretaram estado de calamidade pública por conta das fortes chuvas, que intensificaram no Estado, deixando vários bairros alagados e cidades inundadas. Nestes casos devemos nos preocupar com vários aspectos, começando pela rede elétrica.

Antes de nos prepararmos para encarar essas adversidades precisamos saber a diferença entre alagamentos e inundações. Quando se diz: ‘pontos de alagamentos’, nada mais é do que o acúmulo momentâneo de águas em determinados locais por deficiência no sistema de drenagem. Por conta das fortes chuvas, esses alagamentos invadem as casas e causam transtornos para moradores, pedestres e condutores de veículos. Já a inundação, essa sim pode se tornar perigosa, pois o nível do rio, córrego ou o canal de drenagem ultrapassa os limites admissíveis naturais, devido ao enorme volume de água proveniente de um grande temporal, ou do aumento do nível dos rios, invadindo áreas povoadas, residências e estabelecimentos comerciais e industriais, causando enormes prejuízos materiais e até perdas de vidas.

A Cemar, em alguns casos, precisa desligar a rede de energia por medidas de segurança como explica o Executivo de Segurança da Cemar, Francisco Ferreira. “Em casos extremos a Companhia tem feito o desligamento de áreas inteiras devido ao risco de acidentes. Mas, sempre que o volume da água começar a subir é importante que você mesmo desligue o disjuntor que fica junto à caixa de medição da Cemar, pois a água pode atingir o nível das tomadas provocando curto circuito e/ou choque elétrico.” Afirma o Executivo.

Essa precaução é pelo motivo da a água ser um excelente condutor de eletricidade, principalmente quando a agua vem acompanhada de terra e barro. Se a água entrar em contato com tomadas e interruptores, aparelhos eletrodomésticos ligados em suas tomadas, provavelmente acontecerá curto circuitos e acidentes.

Foto / Intermídia

Sua casa está alagada? Saiba o que fazer:

Se sua casa estivar alagada e a rede elétrica ainda não foi desligada, e mesmo que seja desligada, são necessários tomar alguns cuidados: primeiro, desligue o disjuntor no medidor de energia, mas caso o medidor também corra risco de ser atingido pela água, ligue para a Central 116 e peça o desligamento no ramal de serviço, informando a situação de alagamento e urgência no desligamento. Desligar todos os equipamentos das tomadas para evitar curto circuito ao retornar a energia e, se houver necessidade, dispor os equipamentos em local mais alto possível, para preservá-los intactos e secos, evitando sua perda devido a entrada de água em seus circuitos internos.

Após o nível das águas baixarem, não se deve religar os disjuntores sem antes ser efetuada uma vistoria e limpeza de todos os pontos de energia afetados pela água, retirando o barro, limpando interruptores, tomadas, caixas e fiações, que foram afetados pelo nível elevado do alagamento. Para essa limpeza, não jogue água e nem use produtos químicos, passe apenas um pano bem úmido e seque em seguida um pano seco, retirando todos os fiapos.

Caso as paredes ainda estejam úmidas, você não deve manter contatos com elas e nem com tomadas instaladas em áreas externas ou que sirvam para equipamentos em ambiente externo como áreas de serviços e garagens. Uma alerta fundamental é fazer a vistoria das instalações internas antes de religar os disjuntores, e deve ser feito por um profissional habilitado, como alerta Francisco Ferreira: “Os profissionais com capacidade técnica para fazer a revisão da parte elétrica são os eletricistas, eletrotécnicos ou engenheiros eletricistas. Serviços feitos por práticos, sem formação técnica para a atividade podem aumentar o risco de acidentes.”

Se sua cidade foi inundada, saiba como agir:

Durante as enchentes a Cemar alerta para que não se aproxime da rede elétrica, que esteja com altura reduzida devido ao aumento do nível de água, e neste caso, informe a Companhia através da Central de atendimento 116 sobre esta situação, para que sejam tomadas as medidas preventivas cabíveis para segurança de todos. Mesmo que a rede elétrica local seja desligada, deve se evitar subir em postes ou torres para se proteger da inundação, pois estes locais podem ainda estar energizados e causar graves acidentes.

Foto / Intermídia

A Cemar também alerta para moradores das cidades ribeirinhas a não utilizarem embarcações em locais onde o nível de rios, lagos e lagoas está acima do normal. O contato acidental de varas, remo, ou mesmo da embarcação com a rede elétrica pode causar acidentes fatais.

O período chuvoso continua intenso em todo o Estado e durante esses dias a atenção precisa ser redobrada! Em caso de emergência ligue para o Corpo de Bombeiros 193 e acidentes com rede elétrica para Central de Atendimento 116.

Assessoria de Imprensa da CEMAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *